TESTEMUNHAS DE JEOVÁ LIVRES!!!

 
 HomeHome   FAQFAQ   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar   BuscaBusca   PerfilPerfil   Mensagens privadasMensagens privadas   EntrarEntrar   Versão SimplesVersão Simples 


Opiniões sobre: Deus, Religião, Espiritualidade e Ateísmo
Ir à página Anterior  1, 2, 3  Próximo

 
Novo tópico   Responder tópico    TESTEMUNHAS DE JEOVÁ LIVRES!!! - Índice -> Ciências Humanas (Filosofia, Sociologia, Psicologia etc)
Exibir tópico anterior :: Exibir próximo tópico  
Autor Mensagem
ByteCode
novo(a) forista
Usuário: OffLine
novo(a) forista


Registrado: 25/01/08
Mensagens: 21

MensagemEnviada: Dom Jan 27, 2008 9:09 pm    Assunto: Responder com citação

Pra mim existe diferença entre Religiosidade e Espiritualidade. Religiosidade é um conjunto de doutrinas e rituais sobrenaturais seguidos por um grupo específico de pessoas. Espiritualidade é relativo ao conhecimento e cultivo do espírito, que para uns é um fantasminha que existe dentro do corpo carnal, mas que para mim é a consciência, aquilo que nos separa do restante dos animais, a parte psicológica do nosso organismo que costumamos chamar de EU.

Encaro a espiritualidade como algo necessário ao ser humano. Ela é uma necessidade abstrata necessária assim como é o amor, a felicidade, sonhar etc. É fruto dessa cicuitaria neural desenvolvida pela evolução, que chamamos de cérebro. Ao meu ver, a religiosidade, a crença em um deus(es), são apenas a personificação de necessidades espirituais. A mente humana precisa de ícones a quem se referenciar, normalmente não consegue manter uma relação forte somente com coisas abstratas, o ser humano precisa de algo a mais, um símbolo exterior a ele a quem se dirigir, surgindo daí a necessidade de crer em seres sobrenaturais, seguir rituais, orar etc.

Acho eu que para vivermos bem de verdade precisamos manter uma espiritualidade em nosso dia-a-dia. Precisamos desenvolver a fé e a crença em um poder superior. Mas não me refiro à fé e ao poder superior da religiosidade. Precisamos ter fé no futuro e em nós mesmos, o que na verdade se resume em acreditar. Isto é o que nos resgata a esperança no viver e o que nos dá ânimo para conseguirmos seguir em frente e deixar a nossa vida com um fardo mais leve a ser carregado.

Para alguns este poder superior é deus, Jeová, Alá, Jesus, mas não necessariamente precisa ser. Ele precisa ser apenas um poder superior a nós, enquanto indivíduo, que interfere em nossa vida e que nos ajuda a superar as dificuldades. Pode ser uma filosofia de vida, uma força interna que é dada pela natureza, a sua família, os seus filhos, ou até mesmo um conjunto dessas coisas e outras mais.

Acho que manter a mente fechada para esta necessidade espiritual que possuímos, achando que somos apenas máquinas orgânicas que se pode explicar apenas em termos de relação entre substâncias químicas, não pode levar a uma qualidade de vida total.
_________________
"Difícil dizer o que é verdade, mas às vezes é fácil identificar a mentira." - Albert Einstein
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada
fenix
forista
Usuário: OffLine
forista


Registrado: 05/06/07
Mensagens: 430
Localização: Brasil

MensagemEnviada: Dom Jan 27, 2008 9:35 pm    Assunto: Responder com citação

Bayte,concordo plenamente com suas palavras.
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada MSN Messenger
kooboo
Moderador(a)
Usuário: OffLine
Moderador(a)


Registrado: 23/05/07
Mensagens: 1482
Localização: K A O S

MensagemEnviada: Seg Jan 28, 2008 4:29 pm    Assunto: Responder com citação

Gosto de religioes apenas pelo aspecto filosofico, ensinamentos que visam melhorar as pessoas e a relaçao entre elas.
Na hora que surge o dominio, o clero, a massificaçao... nenhuma presta. Todas escravizam.
Pra mim, a melhor traduçao sobre o que crer vem do Osho e de sua formaçao Zen.
Onde ele diz que devemos aprender de tudo e seguir a nada.

Quanto a Deus... sou agnostico, com o pe fincado no ateismo.
Acredito no Caos e no Tao.
forças burras e criativas... ainda quero ver um fenomeno espiritual para deixar esse ceticismo de lado...
_________________
[]'s
kooboo

A descoberta em si, não tem preço, é maravilhosa... o que fazer com o conhecimento - sim, isto é dificil, envolve algo mais - Sabedoria!

www.kooboo.blogspot.com
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada
Francisco
Moderador(a)
Usuário: OffLine
Moderador(a)


Registrado: 11/06/07
Mensagens: 843

MensagemEnviada: Seg Jan 28, 2008 5:31 pm    Assunto: Responder com citação

Pascoal escreveu:

Citação:
O agnóstico muitas vezes é visto como em cima do muro e acredito eu que até esse termo é limitado.


Antes eu achava que eram pastores ou outros religiosos (manipuladores) que diziam isso com aquela dor de cotovelo, como uma chantagem para forçar o agnóstico a fazer uma "escolha" (entre aspas) e ele torcendo, é claro, para a "escolha" favorece-lo.

Só que, se você "chutar" crenças ou engolir conclusões prontas dos outros, você não trabalhará uma estrutura de opinião própria. A pessoa estará limitando sua liberdade de pensamento para uma verdade que não muda. E ao mesmo os que REALMENTE estão em sima do muro são os mais vulneráveis a serem enganados por "verdades elatadas", pois se deixam levar pelo desejo de crer em algo e na duvida, "chutam" uma crença como quem diz : " se eu estiver errado, pelo menos eu tentei"...

Não seu se consegui expessar minha idéia...
_________________
[b:4855e7a905]
Estamos migrando para:

http://extestemunhasdejeova.net/
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada
pascoalnaib
Administrador do Fórum
Usuário: OffLine
Administrador do Fórum


Registrado: 21/05/07
Mensagens: 4612
Localização: Fortaleza - CE

MensagemEnviada: Seg Jan 28, 2008 8:50 pm    Assunto: Responder com citação

Citação:
Reginaldo diz:
Pascoal, acho que no caso por serem áreas diferentes não deve haver uma ligação entre elas, para não descaracterizar a ambas.
Creio que o Johannes, já falou algo parecido, a ciência trabalha com o concreto, e busca resultados lógicos, a religião tem por base o místico, não é concreto, não pode ser mensurado, em geral suas bases são orais ou livros cujo conteúdo mais se assemelha a fábulas do que a realidade.


Reginaldo insisto em pensarmos um pouco mais sobre essa cisão de “cada macaco em seu galho”. Estamos até agora tratando a CIÊNCIA como algo geral, temos que lembrar que existe nesse aspecto de pesquisas as ciências humanas, Exatas, Biológicas...todas com sua visão de mundo esquematizadas. Noto que você tende a privilegiar a Ciência de “laboratório” como algo muito acima das demais e isso se torna um argumento frágil. Por que digo isso? Porque não se pode limitar a visão de mundo a uma particularidade dele. Nunca vou conseguir criar um remédio em laboratório através de um ritual religioso, isso é verdade, mais posso conseguir resultados melhores com um chá fornecido por um índio xamã do que com esse remédio criado artificialmente. Joel Gracioso em seu texto “As relações entre fé e razão” diz o seguinte:
“Ora, não será o cientificismo tão dogmático e perigoso quanto os fundamentalismos religiosos? Talvez o olhar do homo cientificus não deva excluir o olhar do homo religiosus, nem o olhar do homo poeticus, pois todos esses olhares, antes de tudo, refletem os modos de adaptação do homo sapiens ao seu meio, que é ao mesmo tempo misterioso, operacional e poético, e muitas outras coisas que nem sequer podemos ainda cogitar”.
Ou seja, um casal apaixonado não vai dizer um para o outro que foi o feronômio dele ou dela que fez os dois se unirem e que “amor” é algo calculável. Ou mesmo um poeta ou artista plástico não tem como definir logicamente uma obra de arte, ou um religioso medir a quantidade de fé....tudo tem seu lugar é claro, mas acaba se entrelaçando, sem nenhuma ideologia superior a outra.

Reginaldo comenta:
Citação:
Mas o que quero dizer Pascoal, é que como vivemos num mundo real a religião se beneficia da ciência, mas a ciência não recebe nada da religião alem de interesantes casos psiquiátricos.


Devemos ser justos nesse caso Reginaldo. Não é exclusividade da religião casos de depressão e de problemas mentais. A atual sociedade política-econômica-científica é a maior causadora de mortes atualmente. Se mata-se em nome de Deus em grande quantidade, também o atual racionalismo é fonte das maiores explorações do ser humano e causador da maior desigualdade entre pobres e ricos de todos os tempos de vida humana na Terra. O próprio planeta nunca se viu tão maltratado....se a religião causa loucos, nossa industrialização científica está para acabar com a vida na Terra.

Reginaldo cita:
Citação:
Pascoal vc tem uma forte personalidade conciliatória, o forum deve sua existência e manutenção a isso.
No entanto, vc nesse intuito de neutralidade suprime um lado que deseja muito crer. Isso escapa de vc em varias ocasiões.
Na minha opinião esse conflito te impede de ser realmente neutro, porque vc quer uma esperança.


Talvez essa seja uma das minhas características mais evidentes, concordo contigo, porém conciliar nunca vai ser sinônimo de isenção ou neutralidade. Acredito que além disso vem minha percepção da diversidade de pensamentos e do questionamento de VERDADES absolutas, sejam elas religiosas ou científicas. Nisso o pensamento agnóstico tende a ser mais eficaz, pois ele não poupa críticas a ninguém. A tendência do ateísmo e teísmo é concentrar idéias e ataques um contra o outro, já o agnóstico critica todos numa tentativa de conciliar opostos, mas não fazendo nenhum perder suas características principais.

Reginaldo cita:
Citação:
Não acho que a religião será eliminada (não tão cedo) no futuro talvez, mas não posso ter certeza disso.
Acho apenas que ela perdeu poder e se debate, não só ela mas todos que se sentem órfãos da esperança que ela promove.

A questão não é que a religião seja um mal ou uma etapa infantil do ser humano, aqui vale até transportar para o termo espiritualidade. Esse “gene” espiritual está em todas as fases da constituição do ser humano e é algo imanente, assim como a cultura, política, ciência. A esperança não é marca registrada da religião, é do ser humano.

Bem, eu citei esse texto de Osho:

Agora vem o outro lado da moeda. Você remove Deus e deixa o homem completamente vazio. Você declara sua liberdade, é claro, mas com que propósito? Como ele usará essa liberdade de forma criativa e responsável? Como evitará que a liberdade seja reduzida a libertinagem”? P.32“O vazio sempre leva as pessoas à insanidade. Você precisa se apoiar em alguma coisa, centrar-se; precisa de uma relação com a existência. Com Deus morto, todo o seu relacionamento com a existência estará acabado. Se Deus está morto, você foi deixado só e sem raízes. Uma árvore não pode sobreviver sem raízes. Nem você”. P.33

Reginaldo cita:
Citação:
Bem como disse não o fundo não é moral, ateus não são libertinos e se alguns são não é por serem ateus. Eu particularmente acho que valorizei mais a vida humana após me constatar ateu. Curiosamente vi depois em uma entrevista o próprio Dawkins, dizer o mesmo.
Para mim as palavras acima só expressa esta angustia mau trabalhada de quem ainda não suporta a realidade. Recomendaria para ele um bom analista para trabalhar esse medo e insegurança. Aliais Freud era ateu.


Concordo contigo....não crer não é algo que vá desvalorizar uma pessoa e por vezes ateus são mais humanistas que alguns religiosos. Da mesma forma existem ateus que são péssimos exemplos e crentes dignos de elogio, então não vai ser a crença ou não crença em algo que vá desqualificar uma pessoa.
Bem, tenho que expandir o pensamento de Osho para você não criar um mau juízo dele, afinal ele é contra toda forma de religião e apóia a espiritualidade. Ele apenas nesse texto advertiu contra um perigo real: destruir a fé dos outros sem preparar essa pessoa para um novo rumo pode ser desastroso. Osho complementa esse texto dele que eu coloquei:

“Toda mentira retirada deixa um espaço vazio por algum tempo. Você pode usar esse vazio para tornar-se miserável e, então, a miséria o preencherá. Você pode preencher esse espaço com angústia, ansiedade, sofrimento ou dor; isso é com você. Você pode fazer desse vazio um novo começo, uma nova porta. Deus está morto e agora você tem que procurar a verdade por si mesmo; ninguém pode dá-la a você. Esse vazio deveria transformar-se numa porta para seu interior”. P.98

Sobre Freud, muitas de suas teorias estão ultrapassadas hoje em dia, mesmo ainda tendo um ótimo material Freud não é mais tão requerido por psicólogos e psiquiatras...quem mostra a importância da Religião como uma forma de descobrir seu inconsciente através dos mitos é Jung....ele rompe com Freud e te digo, muito mais rica é sua contribuição atual.


Reginaldo cita:
Citação:
Mas Pascoal, aprimorar o nada? Toda base da religião é a crença mística, Aprimorar isso é só crer mais cegamente ainda, ou seja um retrocesso. Mas se quer dizer uma boa relação entre os homens, religião não tem nada haver com isso.


A religião e espiritualidade sempre existiram e existem, então não se pode dizer que isso é “nada”. Crer no sagrado não é crer em fantasias, é uma esfera da realidade humana e é algo que pode sim contribuir para uma boa relação entre os homens, mas também não é a única forma de se conseguir isso.

Reginaldo cita:
Citação:
Note que nó nos beneficiamos da modernidade provida pelo conhecimento científico. A ciência cria tanto coisas boas como coisas com fins terriveis, mas até onde sei não é ela que usa.


Reginaldo, posso usar esse mesmo argumento para a religião, que ela é usada por governos para iludir o povo, ela não tem culpa e é apenas uma refém... isso é uma bela desculpa, pois se formos pegar a sua visão de religioso, ela se caracteriza por uma pessoa limitada que crê em fantasias e com isso pode fazer barbáries, porém sua visão de cientistas são de homens éticos livres de misticismo e que deveriam ser bem mais eficientes em lutar contra o uso da ciência para fins errados e até hoje nunca vi um cientista divulgando uma descoberta sem antes ver a bolsa de valores ou mesmo repassar suas descobertas para grandes companhias farmacêuticas particulares.

Reginaldo diz:
Citação:
Mas Pascoal, acho sinceramente que por traz de seus questionamentos está uma indignação com a morte poder significar simplesmente a morte. Não é algo só seu é de todos nós, inclusive dos ateus. Para mim é um caso resolvido, mesmo que indigesto, não há força do pensamento que mude a realidade, melhor é viver bem enquanto vive.


Reginaldo, por incrível que pareça não é esse meu grande questionamento. Depois que a gente percebe que não dá para se chegar a uma conclusão final, nota-se que o barato é a viagem, ou seja, viver a vida, o que vier depois é lucro. Porém, minha inquietação vem de buscar meios para o ser humano coexistir sem VERDADES prontas, aí como um agnóstico crítico a realidade, não consigo mais observar modismos e exageros tanto da Ciência como da Religião e ficar calado.
_________________
Estamos de mudança...acessem:
http://extestemunhasdejeova.net/forum/portal.php
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário Yahoo Messenger
pascoalnaib
Administrador do Fórum
Usuário: OffLine
Administrador do Fórum


Registrado: 21/05/07
Mensagens: 4612
Localização: Fortaleza - CE

MensagemEnviada: Seg Jan 28, 2008 9:03 pm    Assunto: Responder com citação

Crisálida escreveu:
Pelo q vejo,está na hora da religião mudar..Isso já está acontecendo.Hoje questões religiosas tem sido quentão pessoal,não social.É o caso da igreja Católica:são católicos mas não seguem o Papa.
Na verdade,nem religião nem ciência nos dão todas respostas e sempre haverão mais e isso é muito bom.
Sobrevive o respeito se quizermos vivermos em sociedade.Intolerância sempre serão combatidas,graças á alguns ou ao próprio Deus.


Crisálida concordo contigo, o problema é que hoje vivemos a era dos extremos e infelizmente a racionalidade também entrou nesse modismo. O mais prático para alguns seria a destruição de um pensamento ou de uma linha de raciocínio, vê-se isso nas religiões fundamentalistas, nas políticas econômicas desumanas, no racionalismo prático das grandes empresas científicas...não se percebe que o grande problema não é a instituição em si, como a Igreja, o Estado, a Economia, mas a maneira que está sendo utilizada e muitas vezes não percebemos mais que são os Homens que inventaram isso e que só eles podem mudar....assim a espiritualidade poder combater os fundamentalismos religiosos, uma política econômica mais humana pode combater o Neoliberalismo, regimes democráticos podem combater Ditaduras....isso se chama transformação, mas precisa-se de boa vontade para isso!
_________________
Estamos de mudança...acessem:
http://extestemunhasdejeova.net/forum/portal.php
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário Yahoo Messenger
pascoalnaib
Administrador do Fórum
Usuário: OffLine
Administrador do Fórum


Registrado: 21/05/07
Mensagens: 4612
Localização: Fortaleza - CE

MensagemEnviada: Seg Jan 28, 2008 9:17 pm    Assunto: Responder com citação

ByteCode diz:
Citação:
Encaro a espiritualidade como algo necessário ao ser humano. Ela é uma necessidade abstrata necessária assim como é o amor, a felicidade, sonhar etc. É fruto dessa cicuitaria neural desenvolvida pela evolução, que chamamos de cérebro. Ao meu ver, a religiosidade, a crença em um deus(es), são apenas a personificação de necessidades espirituais. A mente humana precisa de ícones a quem se referenciar, normalmente não consegue manter uma relação forte somente com coisas abstratas, o ser humano precisa de algo a mais, um símbolo exterior a ele a quem se dirigir, surgindo daí a necessidade de crer em seres sobrenaturais, seguir rituais, orar etc.


Excelente explanação sobre religião e espiritualidade. Muitas acabam confundindo meu discurso crítico a Ciência como uma defesa de Deus ou numa crença. O que tento colocar como visão geral é que não devemos substituir deuses sagrados por deuses profanos. Não é porque não creio mais no Deus cristão que vou condenar a espiritualidade imanente do ser humano e colocar a Ciência ou racionalismo como minha nova divindade, pura e que detém a VERDADE. A Espiritualidade e religiosidade na minha concepção deve ser encarada de um no ângulo. O ateísta que mais gosto é Feuerbach e no seu livro “A essência do Cristianismo” ele dá um show sobre esse novo olhar sobre o sagrado. No prefácio, porém o Agnóstico Rubem Alves comenta:

“Sua intenção não era destruir mas redescobrir; não silenciar a voz da religião, como ilusão ou quimera, mas oferecer um código que nos permitisse entender os seus segredos”. P.7
“O que é ilusão não é a religião mas, antes, a tradução que dela faz a teologia, transformando-a em conhecimento de uma realidade metafísica, supra – sensória”. P.8
“O problema hermenêutico está em descobrir a razão por que o homem produz a religião. Que é que ela significa? Qual a chave que nos permite decifrar-lhe o enigma? Se as imagens religiosas não se referem aos deuses, como pensava a teologia, e se a imaginação não pode ser reduzida à ilusão, como pretendia o empirismo, que caminho nos resta?” p.11
“A religião é um sonho da mente humana. Mas mesmo nos sonhos não nos encontramos no vazio (empirismo) ou nos céus (teologia), mas na terra, no reino da realidade. O que ocorre é que nos sonhos vemos as coisas reais no esplendor mágico da imaginação e do capricho, ao invés de simples luz divina da realidade e da necessidade”. p.11


Eu fico arrepiado quando leio isso!!
_________________
Estamos de mudança...acessem:
http://extestemunhasdejeova.net/forum/portal.php
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário Yahoo Messenger
pascoalnaib
Administrador do Fórum
Usuário: OffLine
Administrador do Fórum


Registrado: 21/05/07
Mensagens: 4612
Localização: Fortaleza - CE

MensagemEnviada: Seg Jan 28, 2008 9:28 pm    Assunto: Responder com citação

Francisco diz:
Citação:
Só que, se você "chutar" crenças ou engolir conclusões prontas dos outros, você não trabalhará uma estrutura de opinião própria. A pessoa estará limitando sua liberdade de pensamento para uma verdade que não muda.


Perfeita a colocação....o problema de se defender uma ideologia pronta é o perigo da limitação. Por isso citei num post anterior para o Reginaldo que o que vejo no ateísmo fundamentalista é a limitação de culpar a religião por tudo....uma pobreza de visão. Do mesmo modo as religiões fundamentalistas e com pregações tipo "Só Jesus salva" são repressoras da diversidade religiosa no mundo, são avessas em muitos casos as conquistas da ciência e se limitam a atacar...o livre pensador tem que superar ideologias e saber cortar na própria carne quando ver os excessos...a educação é uma bandeira que independe de crença e não crença e somente a união dos mais diversos setores da sociedade é que podem fazer com que possamos combater todos os fundamentalismos e conseguir uma ética e cidadania para o ser humano.
_________________
Estamos de mudança...acessem:
http://extestemunhasdejeova.net/forum/portal.php
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário Yahoo Messenger
ByteCode
novo(a) forista
Usuário: OffLine
novo(a) forista


Registrado: 25/01/08
Mensagens: 21

MensagemEnviada: Ter Jan 29, 2008 1:08 pm    Assunto: Responder com citação

pascoalnaib escreveu:
A Espiritualidade e religiosidade na minha concepção deve ser encarada de um no ângulo.

Concordo que o papel da espiritualidade na vida humana deva ser revisto, mas sou totalmente contra a religiosidade. Religião instituida pra mim só serve para se apoderar da necessidade espiritual do ser humano e molda-la conforme as conveniencias e interesses de alguém ou grupo que esteja momentaneamente no poder. Até defendo a utilização de rituais na prática da espiritualidade, mas apenas como uma constatação física, um lembrete no mundo material daquilo que temos em nossa mente, mas nunca como dogmas ou coisas sagradas que devem ser seguidas sem questionamento.
_________________
"Difícil dizer o que é verdade, mas às vezes é fácil identificar a mentira." - Albert Einstein
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada
kooboo
Moderador(a)
Usuário: OffLine
Moderador(a)


Registrado: 23/05/07
Mensagens: 1482
Localização: K A O S

MensagemEnviada: Qua Jan 30, 2008 7:08 am    Assunto: Responder com citação

O fato é que a Metafisica sempre parte de um pressuposto imaginario e intangivel, portanto não ha como considera-lo real e dogmatiza-lo.
A crença muitas vezes foge da razão e apela para sentimentos e emoções.
Concordo com o aspecto self service da fé de alguns.
E religião deveria ser abolida, no local apenas ensino nas escolas sobre espiritualidade, de forma generica, e que ao invés de templos, os rituais fossem oferecidos em estabelecimentos comerciais...
Ninja
_________________
[]'s
kooboo

A descoberta em si, não tem preço, é maravilhosa... o que fazer com o conhecimento - sim, isto é dificil, envolve algo mais - Sabedoria!

www.kooboo.blogspot.com
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada
Rogério
forista
Usuário: OffLine
forista


Registrado: 23/05/07
Mensagens: 260

MensagemEnviada: Qua Jan 30, 2008 7:54 pm    Assunto: Responder com citação

Johannes escreveu:
Como falaram sobre o vazio existencial, eu gostaria de bater um pouco nessa tecla antes de mais nada.

Como todos sabem o vazio existencial é algo existente e terrivelmente demonizado.

O grande problema é justamente esse! Constatar uma propriedade da realidade (no caso o vazio existencial) e logo em seguida a repudiar sem ao menos refletir sobre ela.

Essa é a essencia das religiões abraamicas, conseguem constatar a realidade mas não conseguem lidar com ela. negam a realidade e a substituem por uma realidade artificial, o "reino dos céus"...

Quando eu comecei a estudar as religiões por conta própria (sem interferencia da STV), eu me intriguei com o budismo porque justamente a base dele é o vazio existencial que todos nós sentimos mas que a maioria não sabe lidar!

Toda a estrutura do budismo está fundamentada no vazio, que eles dão o nome de Shunyata que pode ser melhor traduzido por "vacuidade".

O vazio existencial é uma das poucas propriedades da realidade que pode ser detectada facilmente. Mas para uma mente despreparada, o vazio é bastante aterrorizador!

Para mim, o grande trunfo de nossa existência é a própria contemplação de nossa natureza.

Se conseguirmos contemplar nossa natureza vazia, estaremos além do conforto e da agitação.

Não existe conforto e nem frustação no vazio.

Na infinitude das coisas só existe o caos, na realização da natureza vazia das coisas há somente o equilibrio...

Como diz o Sutra do Coração:

Ó Shariputra, forma não é senão vacuidade;

Vacuidade não é senão forma;

Forma é precisamente vacuidade, vacuidade é precisamente forma.

Sensação, percepção, reação e consciência são também assim.

Ó Shariputra, todas as coisas são expressões da vacuidade.

Não nascidas, não destruídas;

Não maculadas, não puras,

Sem crescimento nem declínio.

Assim na vacuidade não há forma, sensação, percepção, reação nem consciência;

Não há olhos, ouvidos, nariz, língua, corpo, mente;

Não há cor, som, odor, sabor, tato, objeto;

Não há campo de visão nem campo de consciência;

Não há ignorância nem fim da ignorância;

Não há velhice e morte nem cessação da velhice e da morte;

Não há sofrimento nem causa do sofrimento;

Não há caminho, não há sabedoria nem proveito.

Sem proveito – assim os Bodhisattvas vivem esta Prajna Paramita, sem obstáculos na mente.

Sem obstáculos e por isso sem medo.





Eu somente obtive a paz de espírito que tanto busquei depois de contemplar a Shunyata (a vacuidade), o anatman(o não-eu) e Anika (a impermanência)
_________________
A verdade esta dentro de nós. Não surge das coisas externas, mesmo que assim acreditemos.

Sidharta Gautama - O budha
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada
Johannes
Visitante






MensagemEnviada: Sex Fev 01, 2008 8:31 pm    Assunto: Responder com citação

Eu também Rogério!

Somente depois de conhecer o Dharma, que consiste nos Três Selos da Existência:

Dukkha (insatisfatoriedade), Anatta (interdependencia) e Anicca (impermanência).

E com também os conceitos de Shunyata (vacuidade), Samsara (ciclo existencial) e Nirvana (este ultimo eu ainda estou averiguando se sua "existência" é realmente possível, posso dizer que este conceito é a fronteira final da minha busca).

Outros conceitos paralelos que me fazem contemplar a realidade profundamente, são os conceitos hindus de Maya (ilusão), Brahman (a realidade livre de ilusões, analago a Shunyata) e Moksha (libertação, conceito analago ao Nirvana budista).
pascoalnaib
Administrador do Fórum
Usuário: OffLine
Administrador do Fórum


Registrado: 21/05/07
Mensagens: 4612
Localização: Fortaleza - CE

MensagemEnviada: Sex Fev 01, 2008 11:48 pm    Assunto: Responder com citação

Queria colocar aqui mais algumas questões....estou citando numa proporção maior autores ateus e agnósticos que possuem uma visão menos radical da influência da religião e da espiritualidade para o ser humano.

Vou novamente postar Feuerbach numa questão fundamental....por que a religiosidade persiste?
Citação:
O que é Deus para o homem é o seu espírito, a sua alma e o que para o homem seu espírito, sua alma, seu coração, isto é também o seu Deus: Deus é a intimidade revelada, o pronunciamento do Eu do homem, a religião é uma revelação solene das preciosidades ocultas do homem, a confissão dos seus mais íntimos pensamentos, a manifestação pública dos seus segredos de amor”. P.55,56


Com certeza a religião vem manchada por grandes atrocidades, porém convém perceber que ela mesmo pode se transformar ou se transmutar, pois quem faz a religião é o ser humano....mudando-se o foco muda-se a forma de crer e para isso temos que ver as alternativas. Será que podemos dizer que TODA religião ou espiritualidade é nociva? Até mesmo o ateu fundamentalista(minha opinião pessoal sobre ele) Richard Dawkins diz em seu livro "Deus um delírio" P.14:
Citação:
Se o predomínio fosse só dessa espécie sutil e amena de religião, o mundo sem dúvida seria um lugar melhor, e eu teria escrito outro livro. A melancólica verdade é que esse tipo de religião decente e contido é numericamente irrelevante.


Por isso que as vezes não gostos dos extremos de ambas as partes. O fundamentalismo religioso é uma praga e esse novo ateísmo fundamentalista outro exagero. Dawkins em suas palavras sabe muito bem que ele não tem o direito de generalizar, mas infelizmente o faz. Sobre esse maniqueísmo moderno o agnóstico Joseph Campbell comenta em seu livro "Tu és isso":
Citação:
Ele me fez refletir que a metade da população mundial acha que as metáforas de suas tradições religiosas, por exemplo, são fatos. E a outra metade afirma que não são fatos, de forma alguma. O resultado é que temos indivíduos que se consideram fiéis porque aceitam as metáforas como fatos, e outros que se julgam ateus porque acham que as metáforas religiosas são mentiras. P.25


Uma divisão dos extremos e ninguém aqui está falando em ser neutro ou conciliador....apenas observando que duas linhas de pensamento que trilham o extremismo e pregam o fim uma da outra não é algo tão sensato. Saliento que estou colocando nessa consideração o ateísmo e a religiosidade na sua forma mais radical...algo que podemos chamar de mutação! Vejo isso como exceção e não regra para essas formas de pensar!

Comentário sobre a idéia Campbell na introdução do livro:
Citação:
A mensagem central de Joseph Campbell é que essas divisões étnicas são a colheita amarga das distorções dos ensinamentos religiosos, plantadas muito tempo atrás. Quando direitos espirituais são exigidos sobre a base das metáforas religiosas como fatos e geografia, em vez de símbolos do coração e do espírito, um mundo tristemente dividido surge com a inevitabilidade de grande tragédia”. P.20


Retorno pois a essa discussão de como a religião pode ser transformada, de como a espiritualidade pode contribuir para isso, de como o ateísmo e agnosticismo pode contribuir para a vida social e se não pode haver uma convivência enriquecedora através dessa diversidade?
_________________
Estamos de mudança...acessem:
http://extestemunhasdejeova.net/forum/portal.php
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário Yahoo Messenger
pascoalnaib
Administrador do Fórum
Usuário: OffLine
Administrador do Fórum


Registrado: 21/05/07
Mensagens: 4612
Localização: Fortaleza - CE

MensagemEnviada: Sáb Fev 02, 2008 12:06 am    Assunto: Responder com citação

ByteCode cita:
Citação:
Concordo que o papel da espiritualidade na vida humana deva ser revisto, mas sou totalmente contra a religiosidade. Religião instituida pra mim só serve para se apoderar da necessidade espiritual do ser humano e molda-la conforme as conveniencias e interesses de alguém ou grupo que esteja momentaneamente no poder.

Essa é uma questão interessante, pois o homem como animal social sempre gosta de estar em grupo e com pessoas que tenham pelo menos uma afinidade de idéias. Eu pergunto até que ponto seria possível a religião organizada deixar de existir, e aqui é uma pergunta reflexiva mesmo....não tenho uma opinião formada sobre isso. O interessante é que Osho considera essa vontade de estar em grupo como medo da solidão e detona a religião. Osho no seu livro "Eu ensino religiosidade e não religião":
Citação:
“Solidão é pedir sempre pelo outro, é dependência do outro; por isso o outro tem poder sobre você, você tem poder sobre o outro...Simplesmente isso: que sem o outro você se sente solitário. E quando você se sente solitário, o medo surge. Estranho...dois covardes, duas pessoas cheias de medo, juntas começam a sentir-se muito bem”. P.25


Aí Joseph Campbell também colabora quando afirma que as divisões ou grupos formados baseados nos extremos só causam dificuldade. Joseph Campebell no seu livro "E por falar em mitos":
Citação:
“Em todo o planeta as pessoas hoje ainda se apegam excessivamente aos seus compromissos grupais. É como se houvesse uma relutância em dar o salto necessário para deixar de reconhecer no próximo uma raça, cor e religião completamente diferentes. O resultado é que as pessoas se ligam a um grupo contra o outro, em vez de adotar a atitude: “Posso jogar bola em meu time, mas isso não me coloca contra outro time.” P.33


ByteCode cita:
Citação:
Até defendo a utilização de rituais na prática da espiritualidade, mas apenas como uma constatação física, um lembrete no mundo material daquilo que temos em nossa mente, mas nunca como dogmas ou coisas sagradas que devem ser seguidas sem questionamento.


Isso também é algo muito bom para desenvolvermos mais. Campbell continua:
Citação:
“Bem, eu penso o contrário. Pela experiência que adquiri ensinando mitologia comparativa durante trinta anos numa faculdade, o que acontecia era que, quando os estudantes aprendiam a ler os símbolos, olhavam novamente para os símbolos da própria religião e sabiam do que estavam falando. Em vez de se sentirem abalados, confirmavam o símbolo e o associavam à sua vida pessoal...Mas, para saber, não preciso ir à igreja e escutar algum padre ou ministro –que não sabe do que está falando – pedir-me que contribua para alguma campanha. É uma coisa diferente. Muita gente acha que você precisa ir à igreja para ser religioso. Essa é uma idéia puramente ocidental”. P.35

_________________
Estamos de mudança...acessem:
http://extestemunhasdejeova.net/forum/portal.php
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário Yahoo Messenger
Erivelton
novo(a) forista
Usuário: OffLine
novo(a) forista


Registrado: 30/05/07
Mensagens: 37

MensagemEnviada: Dom Fev 03, 2008 1:05 pm    Assunto: Responder com citação

Saber da origem, origem do universo, se somos os únicos neste infinito cósmico, Se foi Deus quem criou isto tudo, quem criou Deus etc... sempre serão perguntas que ficarão eternamente na memória do ser humano. Em virtude disto todos tomamos dois caminhos. O criacionismo entende de uma forma e o ateísmo entende de outra.
O básico da vida está neste dois sentidos, mas independente disto a vida precisa continuar. Temos nossas obrigações como nossos direitos e deverem, pois fazemos parte de uma sociedade em comum.
Deus exisitindo ou não no pensamento de cada um não justifica que seja necessário que tenha que existir uma guerra para ambos os lados.
Com a ausência de um criador que possa nos desvendar estes mistérios da vida as crenças foram se formando aparecendo assim as seitas e religiões.
Segundo a mitologia o politeísmo surgiu primeiro, mas as escrituras dizem que o monoteísmo veio primeiro. Como ninguém pode provar nada sôbre a existência de Deus as escrituras não se passa também de uma simples mitologia.
O judaísmo e algumas mitologias orientais(hinduísmo) foram o berço das religiões antigas que se processou pelo longos dos anos até hoje.
O judaismo e as crenças pagãs lado a lado nasceram praticamente juntas e daí vemos tudo sintetizado. Do judaismo monoteísta nasceu as demais religiões que hoje vemos.
Temos hoje 4 religiões principais que nasceram do monoteísmo: O cristianismo e o islamismo vieram do judaísmo e a ICAR que nasceu do cristianismo.
Com as religiões formadas o radicalismo nasceu entre os grupos islãmitas e hoje temos o terrorismo.
Aí fazemos aquela pergunta: Religião trás guerra?
É a ausência de Deus que existem as guerras religiosas ou o homem por criar a religião causou as guerras?
Quem é o culpado Deus ou os homens?
Justifica fazer guerra em nome de Deus?
Deus em sua onisciência não saberia disto? Porque então permitiu?
Perguntas como estas nos leva a creditar que o ateísmo está com a razão, não é verdade?
Agora porque culpar a Deus se ninguém tem prova de sua existência?
Claro que sei que o ateísmo quer uma resposta convincente para tudo isto que acontece e como não possuem, a descrença entra em ação.
Eu conseguir de uma vez por toda eliminar o ateísmo de dentro mim quando começei a estudar a origem da vida. Para mim Deus existe.
Agora meu passo é entender porque tudo tinha que ser assim, mas não fico penetrado nas escrituras a ponto de esqueçer os outros lado da vida.
A inteligência existe é isto a realidade prova, pois cada um de nós a temos. Assim como muitos acreditam que possa existir vida em outros planetas, porque não poderíamos acreditar que poderia existir um Deus super inteligênte?
A vida é um mistério e mesmo que Deus não seja o todo poderoso como é divulgado na bíblia ainda assim ela seria mais poderoso do que qq ser humano.
Considero que somos um verme neste universo e ainda temos muito para aprender.
Muitos afirmam que a vida tem sentido, mas quem disse isto?
A vida só tem sentido se alguém que criou isto tudo nos disser qual o sentido da vida, pois se ninguém disser ela se torna sem sentido.
Se a vida tem sentido então Deus existe.
É como Jesus disse: Deixa que os mortos enterrem seus mortos.
Jesus não veio para complicar e reduziu qq explicação teológica em dois sentidos. Dela depende todo o nosso viver. Saber de tudo??? creio eu que nem no céu iremos saber disto.
Saber de tudo? Que graça tem?
Quando lei na bíblia que Deus colocou a eternidade no coração do homem para que este não descubra suas obras entendo que realmente a vida tem sentido. O gostoso da vida é lutar, pesquisar e procurar conheçer. Cruzar os braços e ficar só enchendo a barriga também cansa.
Cristãos esqueçam que foi Deus quem criou o universo. Ateus esqueçam que pode haver possibilidades de não existir Deus. Temos um outro sentido mais importante do que isto tudo. Voces sabem.
Que a paz de Deus esteja entre nós.
Erivelton
_________________
Eis que vos deixo a paz.
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada

Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo tópico   Responder tópico    TESTEMUNHAS DE JEOVÁ LIVRES!!! - Índice -> Ciências Humanas (Filosofia, Sociologia, Psicologia etc) Todos os horários são GMT - 3 Horas
Ir à página Anterior  1, 2, 3  Próximo
Página 2 de 3
 

Ir para:  
Você não pode enviar mensagens novas neste fórum
Você não pode responder mensagens neste fórum
Você não pode editar suas mensagens neste fórum
Você não pode excluir suas mensagens neste fórum
Você não pode votar em enquetes neste fórum


Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group
subGreen style by ktauber
Traduzido por phpBB Brasil
Powered by ClickGrátis Fórum, tenha seu fórum grátis cadastre-se! - Diretório de Fóruns - Denuncie